Há 100 anos Sobral era palco da observação do eclipse solar total mais famoso que ajudou a comprovar a Teoria da Relatividade de Albert Einstein, revolucionando o entendimento da ciência moderna. Celebrando este feito o município sediou, de 28 a 30 de maio, o Encontro Internacional do Centenário do Eclipse de Sobral (1919-2019) com ampla programação como palestras científicas, inaugurações, lançamento de livro, apresentações de orquestra entre outros.


  Um século depois no exato momento do eclipse, dia 29 de maio, por volta das 9h, centenas de pessoas cantaram os parabéns pelos 100 anos do fenômeno com direito a bolo temático e chorinho, no Centro de Convenções de Sobral. Na ocasião também foi lançado o selo e o carimbo comemorativo do Centenário do Eclipse, emitido pela Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. Foram emitidos 240 mil selos que circularão pelo Brasil e pelo mundo divulgando o acontecimento e a contribuição de Sobral para a ciência moderna.


O governador Camilo Santana reforçou que "um país só se desenvolve se investir em ciência, tecnologia e educação" e destacou o exemplo da educação de Sobral que foi modelo para o Estado do Ceará e tem sido referência para muitos estados brasileiros. “Sobral vem contribuindo para revolucionar a educação no Ceará e no país dando exemplo para o Brasil. Tudo começou aqui em Sobral que tem hoje o reconhecimento do Ministério da Educação como a melhor educação pública do Ensino Fundamental no País. E hoje Sobral é o centro das atenções do Brasil e do mundo neste momento do centenário”, afirmou.


 
O prefeito de Sobral, Ivo Gomes, classificou a Teoria da Relatividade como "um dos maiores tentos da humanidade na história recente da Ciência e da Filosofia”. O gestor também destacou o orgulho de estar recebendo a comunidade acadêmica, políticos e a comunidade em geral para celebrar o feito um século depois e agradeceu a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência pela parceria e divulgação do Brasil, Ceará e Sobral como o “locus de um fenômeno superimportante e revolucionário para a história da Ciência”.


O presente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, Ildeu Moreira, destacou a importância de Sobral naquele momento histórico que “mudou nossa visão de mundo e de Universo e permitiu uma área enorme de pesquisas e impactou a realidade cotidiana de todos nós. Sobral teve um papel fundamental de ser o local onde esse experimento foi realizado. E isso deixa uma marca em Sobral. Sobral hoje tem uma tradição educacional, uma tradição de Ciência, uma tradição de cultura, uma tradição de liberdade, uma tradição de autoestima que é importante e que destaca essa cidade no cenário brasileiro. Em todo o Brasil estamos fazendo atividade comemorativas para divulgar que Sobral participou ativamente de um evento de importância mundial”.

O astronauta Marcos Pontes, ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, afirmou que há 100 anos Sobral fez parte da construção de uma história da Ciência e de uma teoria que revolucionou a ciência e tecnologia e hoje traz uma série de resultado práticos. “Na estação espacial percebi a importância da ciência para unir as pessoas, independente das diferenças, em prol da solução de problemas”.


    
O momento histórico foi compartilhado com a Ilha do Príncipe, na costa da África, por meio de uma videoconferência, como aconteceu há 100 anos, quando duas equipes de cientistas ingleses observaram o eclipse dos dois lados do Atlântico. Participaram da videoconferência, o primeiro-ministro de São Tomé e Príncipe, Jorge Bom Jesus; o presidente da Região Autônoma do Príncipe, José Cassandra; o reitor da Universidade de São Tomé e Príncipe, Ayres Bruzaca de Menezes; a presidente da União Astronômica Internacional, Ewine Dishoeck; e o presidente do Centro Multidisciplinar de Astrofísica de Lisboa, José Sande Lemos.

Também compareceram ao evento, o ex-governador do Ceará, Ciro Gomes; o presidente da Assembleia Legislativa, José Sarto; o deputado federal Leônidas Cristino; o secretário de Telecomunicação do MCTIC, Vitor Menezes; o reitor da Universidade Federal do Ceará, Henry de Holanda Campos; o secretário da Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Inácio Arruda; o reitor da Universidade Estadual Vale do Acraraú, Fabianno Carvalho; a vice-prefeita de Sobral, Christianne Coelho; o presidente da Câmara Municipal de Sobral, vereador Carlos do Calisto; o reitor do Instituto Federal do Ceará, Virgílio Araripe; o ex-prefeito de Sobral, Veveu Arruda, pesquisadores, professores, estudantes e a comunidade local.