Foram inaugurados, na manhã desta sexta-feira (10/08), dois laboratórios FabLearn, um na Escola Padre Osvaldo Chaves e o outro no Colégio Sobralense Maria Dorilene Arruda Aragão. Os equipamentos foram viabilizados pela Fundação Lemann e fazem parte do projeto de desenvolvimento do novo currículo de Ciências do município, que é alinhado à nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e e traz as melhores práticas e experiências internacionais para o ensino de Ciências.

“Estamos entregando duas conquistas importantes para nossa educação: o cabeamento de fibra ótica, permitindo que todas as escolas de Sobral estejam conectadas em uma internet de alta qualidade, como em nenhuma outra do Estado do Ceará; e os dois laboratórios FabLearn. O objetivo é que, a partir deles, a gente comece a se planejar para que todas as escolas da sede e distritos possam ter laboratórios semelhantes, dessa vez implantados com recursos próprios, para que a educação de Sobral seja ainda melhor do que já é”, afirma o prefeito Ivo Gomes.

Nos laboratórios, os alunos terão contato com princípios da engenharia, design, robótica e computação, fazendo o uso de máquinas e equipamentos de última geração, como impressora 3D, cortadora a laser, kits de robótica, marcenaria, costura, eletrônica, entre outros. “Os laboratórios são ferramentas pedagógicas importantes voltadas para a utilização de tecnologias digitais, sob a perspectiva do uso da robótica, da eletrônica, da computação, conceitos de designer, elementos importantes na implementação e na construção do currículo de Ciências, baseado em referências de qualidades educacionais internacionais”, afirma Herbert Lima, secretário da Educação de Sobral.

 
Os laboratórios FabLearn, criados pelo professor Paulo Blikstein da Universidade de Stanford, são espaços de invenção, descoberta, investigação e aprendizagem. Eles já estão presentes em 15 países do mundo. “A gente não quer que a criança só consuma tecnologia, a gente quer que elas produzam também. Você não consegue entender tecnologia sem fazer. Aqui em Sobral fizemos dois dos mais modernos laboratórios do Brasil e do mundo, de fabricação digital e exploração tecnológica”, disse o professor, responsável pela implantação do projeto no município.

Estudante do 9º ano no Colégio Maria Dorilene, Lindomar Matos, de 15 anos, elogia a ação inovadora: “A primeira vez que eu entrei num laboratório de ciências foi aqui nesse colégio, onde eu tive a experiência de montar alguma coisa. Me senti um cientista, vamos dizer assim”. Nos laboratórios, os alunos irão aprender a programar, construir objetos em 3D, conceitos de robótica, criar invenções funcionais e integrar diferentes matérias (eletrônica com costura, por exemplo).

“Eu tô achando muito interessante, porque isso faz com que as crianças queiram estudar mais e praticar. Agora que foi feito esse laboratório fica bem mais fácil de aprender as matérias”, disse Vivian Moura, também estudante do 9º ano no Colégio Maria Dorilene, de 14 anos.