Com o intuito de fortalecer o diálogo entre gestão e escolas da rede municipal de Sobral, nesta quinta-feira (06/12), a Secretaria da Educação promoveu uma reunião com diretores escolares. O encontro teve a participação do secretário da Educação, Herbert Lima, e da doutora em Política Educacional pela Universidade de São Paulo (USP),  Ilona Becskeházy, que foi consultora do município na elaboração dos currículos de Língua Portuguesa e Matemática.

Na ocasião, o secretário agradeceu a compreensão e o empenho dos diretores durante a implementação dos novos documentos curriculares nas escolas. "Há alguns anos iniciou-se um trabalho de construção do novo documento curricular de língua portuguesa e matemática da rede municipal de Sobral. Desde então, promovemos um conjunto de ações de implementação nas escolas, mas ainda temos muitos desafios e, para isso, contamos com a sensibilização dos diretores e consideramos fundamental o diálogo", disse o gestor.

Durante a reunião, uma placa de homenagem foi entregue à especialista em educação, Ilona Maria Lustosa Becskehazy, em agradecimento pelas contribuições na construção e implementação dos documentos curriculares da rede municipal de Sobral. Os diretores ainda assistiram à apresentação da tese de doutorado da especialista, cujo tema é "Institucionalização do Direito à Educação de Qualidade: O caso de Sobral-CE". A pesquisa aborda os meios utilizados pelo município de Sobral para alcançar os altos níveis de desempenho na educação pública do País.


A Secretaria da Educação de Sobral realizou, de 04 a 06 de dezembro, a solenidade de formatura de 1.265 estudantes da rede pública municipal que participaram do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd). Durante o segundo semestre, os educadores sociais e policiais militares ministraram aulas para as turmas do 4° ao 6° ano das escolas Senador Carlos Jereissati, Paulo Aragão, Padre Osvaldo Chaves, Netinha Castelo, Raul Monte, José Parente Prado, Antenor Naspolini e Padre Palhano. 

Com este número, a rede municipal encerra o ano letivo com 2.532 alunos formados. Em parceria com a Polícia Militar do Ceará, o programa é desenvolvido nas escolas municipais com o objetivo de transmitir uma mensagem de valorização à vida, bem como a importância de crianças e adolescentes manterem-se longe das drogas e da violência. 

Durante a solenidade, os estudantes receberam certificados de honra ao mérito. Além disso, foram premiados os três alunos de cada escola que obtiveram o melhor desempenho na escrita de redações sobre as temáticas apresentadas durante as formações do Proerd, que receberam um troféu e kits com materiais escolares. Participaram das solenidades, o secretário da Educação de Sobral, Herbert Lima; o comandante da Uniseg Sobral, Tenente Marcos Paulo; diretores escolares e os instrutores do Proerd em Sobral, sargento Ubirajara e cabo Brito.
 
O secretário da Educação, Herbert Lima, agradeceu a parceria e apoio da Polícia Militar e da Guarda Municipal. "As escolas municipais são muito bem atendidas pelos agentes da segurança pública e essa iniciativa do Proerd é uma ação muito importante, pois promove conscientização nas nossas crianças", disse.

Como parte das ações do Pacto por um Ceará Pacífico, o Proerd atua na formação de jovens conscientes sobre o que são as drogas e seus efeitos, por meio de ações educativas. Ao longo de quatro meses, os instrutores da Polícia Militar ministraram aulas e atividades educativas para alunos do 4º ao 6º ano compreendendo temáticas sobre bullying nas escolas, ética, cidadania, meio ambiente, autoestima, resistência às pressões, solução pacífica de conflitos e combate à violência e às drogas.


- Fotos da Formatura na Escola Carlos Jereissati AQUI.
- Formatura das escolas Netinha Castelo, Raul Monte e Paulo Aragão  AQUI.
- Fotos na Escola José Parente Prado AQUI.





Educadores e estudantes do Atendimento Educacional Especializado (AEE) da rede municipal de Sobral, bem como, instituições sociais que contribuem para a promoção da inclusão das pessoas com deficiência, participaram do I Encontro da Educação Inclusiva de Sobral, realizado nos dias 30 de novembro e 1° de dezembro. Realizado no auditório da Prefeitura Municipal, o evento foi promovido pela Secretaria da Educação em parceria com a Escola de Formação Permanente do Magistério e Gestão Educacional (Esfapege).

O encontro teve início com a apresentação musical do grupo Samba Apaeano, formado por jovens da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Sobral. Em seguida, a mesa de abertura foi composta pelo secretário da Educação de Sobral, Herbert Lima; pela coordenadora de Ensino Fundamental do município, Edna Lima; e pela coordenadora da Escola de Formação Permanente do Magistério e Gestão Educacional, Diana Viana.

Na ocasião, o secretário da Educação de Sobral, Herbert Lima, ressaltou a importância do diálogo entre sociedade, família e escola. Ele anunciou também que a rede municipal tem a intenção de promover ainda mais práticas com relação à educação inclusiva e que a partir do ano de 2019, todas as escolas municipais contarão com orientadores educacionais com formação em psicologia. As atividades do curso gratuito de ensino em Braille e Libras no Palácio de Ciências e Línguas Estrangeiras também terão continuidade.

"Os nossos educadores desenvolvem um trabalho de fundamental importância que é garantir um bom acompanhamento e um bom atendimento às crianças nas escolas municipais. É muito importante que a gente estreite esse laço de diálogo entre família e escola. Agradecemos às instituições que militam, dialogam, buscam promover a inclusão e abraçam a bandeira de acolher a família, dialogar com o município, de cobrar e exigir. Essa homenagem é singela, mas é muito representativa, pois ela demonstra não só nossa gratidão, mas também o nosso respeito", disse o secretário.

Foram homenageados com certificado de honra ao mérito professores, cuidadores, alunos da rede municipal e familiares que contribuem para o fortalecimento da educação inclusiva em Sobral, além das instituições que colaboram com ações de inserção das pessoas com deficiência na sociedade. São elas: Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Associação dos Surdos de Sobral, Associação Sobralense de Paradesporto (ASPA) e a Casa do Autista de Sobral.  
 
No segundo dia do evento, o secretário geral da Associação Brasileira para Ação por Direitos da Pessoa com Autismo (Abraça), Alexandre Mapurunga, ministrou a palestra "Inclusão e Diversidade no Direito à Educação", na qual o profissional abordou principais meios de inserção dos estudantes com deficiência. "Para que a inclusão aconteça, as escolas devem permitir que o estudante com deficiência tenha acesso a todos os conteúdos. Não deve haver limitações. Isso é uma oportunidade para que ele se desenvolva. Temos que ter uma gestão como a de Sobral, onde todos têm disposição de caminhar no mesmo sentido", afirmou.

Para finalizar o encontro, professores, estudantes e pais de alunos relataram experiências exitosas sobre o atendimento especializado da rede municipal. O relato da estudante Kauane Portela emocionou aos seus professores e universitários que estavam presentes. Ela é aluna da Escola Elpídio Ribeiro e conta que sempre procurou se incluir na sociedade, mesmo com tantos preconceitos que surgiam com a cegueira.
 
"Eu entrei muito cedo na escola, pois queria conviver com as pessoas ditas normais. Preconceito dói um pouco, mas depois passa. Tenho muito a agradecer aos meus professores, principalmente, à professora Fátima que me apoiou em todos os momentos da minha vida. Para mim ela é uma mãe. Estou terminando o ano com sucesso e agora vou encarar o ensino médio do Estado. Mas antes, faço um apelo à gestão. Virão muitos cegos ainda, então preparem o sistema para a gente", disse.

- Veja todas as fotos, clicando AQUI.

Além de ser exemplo para o Brasil no ensino de Língua Português e Matemática, a Rede Pública Municipal de Sobral também vem se destacando nas áreas de Ciências. No mês de novembro, a escola municipal Deputado Pery Frota conquistou o primeiro lugar na fase regional do Projeto Ceará Científico 2018. Com o projeto "A utilização do lixo reciclável como recurso didático pedagógico", uma professora e dois estudantes foram premiados na categoria “Pesquisa Júnior – Ensino Fundamental” e conseguiram a classificação para a etapa estadual, que será realizada de 12 a 14 de dezembro, em Fortaleza.

Antes da etapa final, o trabalho foi aprovado nas fases municipal e regional. A segunda etapa reuniu estudantes e professores das escolas públicas localizados na região da 6ª Coordenadoria Regional de Desenvolvimento da Educação (Crede 6).

O artigo científico premiado é um relato das novas formas de ensino de Ciências promovidas na Escola Pery Frota, as quais melhoraram o aprendizado dos alunos a partir da criação de modelos de baixo custo com materiais recicláveis para relacionar teoria e prática. O trabalho foi desenvolvido pela professora de Ciências, Nalyana Vaz, e contou com a participação dos estudantes do 8° ano, Paulo Jhonathan Gomes e Natália Duarte.

A ação é promovida pela Secretaria da Educação do Estado do Ceará em parceria com as Coordenadorias Regionais de Desenvolvimento da Educação (Crede), com o objetivo incentivar e despertar o interesse dos jovens pelo conhecimento e pela busca de soluções, além de celebrar e socializar as produções de conhecimento e manifestações culturais nas diversas áreas do saber.

O município de Sobral foi premiado no Prêmio MPT na Escola em cerimônia realizada no dia 28 de novembro, na Procuradoria-Geral do Trabalho (PGT), em Brasília. O secretário da Educação de Sobral, Herbert Lima, acompanhou a estudante Karizia Azevedo Lima, que conquistou o primeiro lugar do Brasil na modalidade conto e recebeu a medalha e um tablet. “Esse prêmio é o reconhecimento da qualidade da produção textual dos estudantes de Sobral e da excelência da articulação de ideias no contexto da proteção da criança e do adolescente”, disse o secretário.

Também participaram da cerimônia de premiação, a diretora da Escola Elpídio Ribeiro da Silva, Jóina do Espírito Santo, a coordenadora de Educação Infantil, Kathleen Arcanjo, a mãe da estudante e o professor Heloíso Brito, que orientou na elaboração do trabalho. Através do conto “Os monstros de Luna”, a estudante aborda o trabalho infantil e identifica, a partir dos dias da semana, os vilões que obrigam uma criança a abrir mão da sua infância para manter uma jornada de trabalho ininterrupta.

Foram selecionados os melhores trabalhos entre os vencedores das etapas estaduais. Participaram da disputa alunos de Ensino Fundamental de 386 municípios de 11 estados e do Distrito Federal. Os estudantes concorreram em seis modalidades – melhores contos, curtas-metragens, esquetes teatrais, músicas, desenhos e poesias sobre o combate ao trabalho infantil – divididos em dois grupos – o primeiro, para alunos de 4º e 5º ano e o segundo, para 6º e 7º ano.

Inspiração cearense

O MPT na Escola é a versão nacional de uma iniciativa que teve início no Ceará, ainda em 2008: o Programa de Educação Contra a Exploração do Trabalho da Criança e do Adolescente (Peteca), que neste ano comemora neste ano comemora uma década de existência e está presente em mais de 140 municípios cearenses. A iniciativa compõe o eixo educação do projeto Resgate à Infância e mobiliza quase 350 mil estudantes e mais de 23 mil profissionais de ensino. Entre 2009 e 2015, o estado reduziu em mais de 70% os casos de trabalho precoce, segundo o IBGE. Foi a maior redução registrada no país, no período.

No programa, educadores ganham formação sobre o Sistema de Garantia dos Direitos da Criança e do Adolescente, trabalho adolescente protegido e combate e prevenção do trabalho infantil. São convidados a criar planos de ação para suas escolas, na intenção de construir projetos, sempre acompanhados pelo MPT. O resultado é apresentado em encontros municipais e estaduais.

Fonte: Asscom da Procuradoria-Geral do Trabalho