Dentro da política de valorização do magistério, a Prefeitura de Sobral concede gratificação de produtividade mensalmente para professores, diretores, coordenadores pedagógicos e secretários escolares de turmas e escolas que alcançam as metas de aprendizagem. Somente na folha de pagamento de outubro a Secretaria da Educação de Sobral investiu R$ 233.800 em gratificações beneficiando 661 profissionais efetivos, comissionados e temporários.

A aferição da proficiência é realizada semestralmente por meio da avaliação externa, conforme estabelece a lei nº 1.454, de 17 de março de 2015, que institui a gratificação de produtividade à docência para professores do Sistema Municipal de Ensino. Professores do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental recebem gratificação de produtividade caso a proficiência da turma da qual é professor titular alcance as metas de aprendizagem estabelecidas pelo município ou, ainda, se a sua turma esteja a partir de 10% acima das metas de aprendizagem.

De acordo com a lei nº 1.091, de 14 de setembro de 2011, que institui a gratificação de produtividade ao núcleo gestor das escolas do Sistema Municipal de Ensino, os núcleos gestores das escolas (diretor, coordenador pedagógico e secretário escolar) recebem também gratificação no caso da média da proficiência de todas as turmas avaliadas na escola esteja a partir de 10% acima da média de proficiência do município, ou caso a média das turmas alcance 9,9% da média do município ou ainda se a média apresente um desvio padrão de até 10% abaixo da média da proficiência de aprendizagem do município.

Na última semana, foram publicadas seis portarias no Diário Oficial do Município com as atualizações das gratificações referentes ao período 2018.2 e 2019.1. Foram publicadas apenas as atualizações de gratificação dos servidores efetivos e comissionados, conforme os resultados das turmas nestes semestres. Os servidores que não tiveram o nome publicado continuam recebendo a gratificação normalmente”, explica o secretário da Educação, Herbert Lima.
 
 

A Prefeitura de Sobral oferecerá um curso de Mestrado exclusivo para professores, gestores e servidores da rede pública municipal de ensino de Sobral. O anúncio será feito no dia 29 de novembro, às 11h, no auditório do Paço Municipal, pelo prefeito Ivo Gomes, secretário da Educação do Município, Herbert Lima, e pelo deputado federal Idilvan Alencar.

Serão oferecidas 35 vagas para profissionais da rede pública municipal de educação de Sobral no Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), um dos mestrados mais bem avaliados do país na área de educação.

A oferta do mestrado é uma iniciativa fruto da destinação de R$ 4,8 milhões, por meio de emenda parlamentar do deputado Idilvan Alencar, à Universidade Federal de Juiz de Fora para custear 140 vagas de mestrado para professores de quatro redes. O edital com as informações de inscrição, seleção e prova deve ser lançado em meados de abril de 2020.


O Espaço de Referência do Brincar apresenta, durante todo esse mês de novembro, a história “Menina bonita do laço de fita”, um conto tradicional da autora Ana Maria Machado. A atividade está inserida no mês da Consciência Negra e faz parte das ações da campanha do Selo Unicef “Por uma infância e adolescência sem racismo”.

Por meio da contação de histórias, cantigas e brincadeiras, as crianças irão vivenciar a história de um coelho branco que faz de tudo para ficar pretinho como a menina do laço de fita que ele acha linda. Os educadores sociais também irão cantar e brincar dentro do contexto cultural dialético afro-brasileiro.

Os atendimentos aos Centros de Educação Infantil serão realizados nos turnos manhã, das 8h30 às 10h, e da tarde, das 14h às 15h30. A Brinquedoteca Pública Municipal é vinculada à Secretaria da Educação de Sobral e funciona no subsolo da Biblioteca Pública Lustosa da Costa, na Margem Esquerda do Rio Acaraú. O objetivo é promover o aprendizado e garantir o “direito de brincar” para crianças e adolescentes. Saiba mais: (88) 3611-1000.
 
 

O secretário da Educação de Sobral, Herbert Lima, participou da Oficina Nacional de Inovação Social para Redução das Desigualdades promovida pela Fundação Joaquim Nabuco, no dia 8 novembro, em Recife (PE). O evento reuniu gestores municipais, estaduais, federais e especialistas da região Nordeste e do estado do Espírito Santo para pensar e propor aperfeiçoamentos nos programas sociais do Governo Federal para a educação.

Na ocasião, foram apresentados aos gestores os resultados da pesquisa “Estratégias e Práticas de Inovação Social como Vetores de Indução e Aperfeiçoamento de Políticas Públicas”, elaborada pelo Núcleo de Inovação em Políticas Públicas, com propostas para aperfeiçoamento de processos de planejamento e gestão das políticas públicas.
 
Os gestores participaram de painéis com os temas “Desafios dos Governos Municipais para Aperfeiçoamento da Gestão e Governança das Políticas Públicas” e “Desafios para Redução das Desigualdades Sociais e o Papel da Educação”. Divididos em grupos de trabalho, os gestores discutiram problemas e propuseram soluções sobre: como tornar os programas federais mais efetivos nos municípios, como integrar os âmbitos federal, estadual e municipal para uma boa governança e como viabilizar o acesso dos municípios aos programas federais.


Os resultados da oficina irão subsidiar a elaboração de um documento, que será compartilhado com todos os interlocutores apontando os resultados e as principais sugestões com o conhecimento gerado, a fim de servir de base para o Governo Federal avaliar o alcance de suas ações junto aos municípios.

Confira mais fotos AQUI
 

Estudantes de 25 escolas municipais de Sobral participaram da 22ª Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA). Foram conquistadas 182 medalhas pelos estudantes, sendo 67 de ouro, 47 de prata e 68 de bronze. O objetivo da competição é despertar o interesse dos jovens pela Astronomia, Astronáutica e ciências afins, promovendo a difusão de conhecimentos básicos de forma lúdica e cooperativa.

A Escola Vicente Antenor Ferreira Gomes foi a maior ganhadora de medalhas com 28 medalhas de ouro e 9 de bronze, totalizando 37; seguida pela Escola Antônio Custódio de Almeida Azevedo com 20 medalhas de ouro e uma de bronze; pela Escola José Inácio Gomes Parente com 10 medalhas de ouro, 3 de prata e 2 de bronze, totalizando 15 medalhas; e pela Escola Professora Maria José Santos com 31 medalhas (3 de ouro, 16 de prata e 12 de bronze).

A OBA acontece em única fase, dividida em quatro níveis: três para os alunos do ensino fundamental e um para os estudantes do ensino médio. A prova conta com dez questões, sendo sete de Astronomia e três de Astronáutica, e foi realizada simultaneamente em todas as escolas participantes no dia 17 de maio.

A OBA e a MOBFOG são realizadas anualmente pela Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) em parceria com a Agência Espacial Brasileira, envolvendo alunos de escolas públicas e privadas, do Ensino Fundamental e Médio, com recursos principalmente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico e da Financiadora de Estudos e Projetos, órgãos vinculados ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações, e também com patrocínio da Universidade Paulista.