No ano de seu centenário, o Eclipse solar de Sobral que confirmou a Teoria da Relatividade Geral, formulada pelo físico alemão Albert Einstein, segue sendo tema de discussões e homenagens pelo Brasil e em outros países.

 
Visando valorizar a relevância histórica do tema para o Estado, a Assembleia Legislativa do Ceará promoveu, nesta quarta-feira (22/05), no Plenário 13 de Maio, em Fortaleza, uma sessão solene em alusão ao Centenário do Eclipse de Sobral. A sessão foi conduzida pelo deputado Queiroz Filho, presidente da Comissão de Educação. 

Representando o prefeito de Sobral Ivo Gomes, a vice-prefeita Christianne Coelho ressaltou a importância do centenário do eclipse para o município. “É muito gratificante ver o nome de Sobral, cidade com a melhor educação do Brasil, como referência nesse momento para a Ciência do mundo todo”, disse.

A vice-governadora do Ceará, Izolda Cela, destacou o significado da temática e da educação de Sobral para o Estado. “A experiência de Sobral foi uma semente muito fértil para o que acontece no estado do Ceará. Temos, de forma cada vez mais efetiva, fazer com que a ciência seja um fator de transformação para a educação pública de crianças e jovens”, explicou.
 
Durante a solenidade, foram entregues comendas aos organizadores da programação do Centenário do Eclipse de Sobral. A homenagem teve como intuito reconhecer o trabalho realizado pela comissão durante os últimos meses ao proporcionar eventos e ações científicas em alusão à data.
 
Para o secretário da Educação de Sobral, Herbert Lima, “essa é uma lembrança importante de um experimento científico, mas que retrata também aspectos da nossa cultura, da nossa história e, especialmente, permite a divulgação e o fortalecimento da educação científica”.

Também estiveram presentes a vice-governadora do Ceará, Izolda Cela; o secretário da Ciência e Tecnologia do Estado, Inácio Arruda; o reitor da Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA), Fabiano Cavalcante; o reitor do Instituto Federal do Ceará (IFCE), Adauto Araripe; o presidente da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FUNCAP), Tarcísio Haroldo; a secretária regional da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), Cláudia Linhares; o diretor do Planetário Rubens de Azevedo, Demerval Carneiro; representantes da Universidade Federal do Ceará e da Universidade Estadual do Ceará; além de diretores das escolas municipais e técnicos da Secretaria da Educação de Sobral. 


Os resultados educacionais do município de Sobral foram apresentados em palestra, ministrada pelo secretário da Educação de Sobral, Herbert Lima, na quarta-feira (15/05), no Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper), em São Paulo. A ocasião reuniu professores, pesquisadores e diretores do Insper.

Durante a palestra, foi apresentada a política educacional do município, as competências socioemocionais aplicadas nas escolas, os resultados do desempenho dos estudantes sobralenses no Programa Internacional de Avaliação de Estudantes – Pisa para Escolas e a experiência dos laboratórios FabLearn nas escolas municipais de Sobral. 

 


O secretário da Educação de Sobral, Herbert Lima, participou da Reunião Magna da Academia Brasileira de Ciências, no dia 14 de maio, no Rio de Janeiro, que abordou o tema “Objetivos do Desenvolvimento Sustentável”. A experiência educacional de Sobral foi apresentada na sessão sobre o Objetivo do Desenvolvimento Sustentável 4, que visa assegurar a educação inclusiva e equitativa de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos.

O gestor relatou como o município, ao longo de 23 anos de trabalho, construiu uma rede pública de educação avaliada como a melhor do Brasil, segundo o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB). “Começou com decisão política e priorização, no sentido de fazer com que a escola básica cumprisse o seu papel”, relatou, referindo-se ao mandato de Cid Ferreira Gomes como prefeito, entre 1997 e 2004. Nos 12 meses anteriores, de acordo com Herbert, Sobral tinha tido cinco prefeitos e tinha 100 escolas para poucas matrículas, com diretores não qualificados para a função. A ruptura política, em 97, fez a diferença. O novo prefeito tomou medidas impopulares, transformando as 100 escolas em 40. Mas implementou critérios pedagógicos, injetando qualidade.
 
A estruturação da política educacional foi feita sobre três grandes eixos estratégicos: Fortalecimento da gestão escolar; fortalecimento da ação pedagógica; e valorização do magistério. Na Escola de Formação Permanente do Magistério e Gestão Educacional (Esfapege), os professores trabalham o planejamento das atividades a serem desenvolvidas em sala de aula e fazem capacitação pedagógica em novas estratégias.

Outro elemento básico foi a valorização da educação infantil, vista como estratégica para o desenvolvimento cognitivo e neurológico da criança. “Os estímulos nessa faixa etária dão a base para as etapas seguintes”, argumentou Herbert. Sobral universalizou o atendimento na pré-escola, para crianças de 4 e 5 anos, e tem 50% das crianças até três anos em creches.

Os dois segmentos seguintes, de ensino fundamental, têm a perspectiva de abranger várias questões importantes na formação da pessoa. Há metas para alfabetização na idade certa, no 1º e 2º ano, e para alfabetização de alunos defasados, do 2º ao 5º ano. “Nessa fase busca-se estimular a leitura e desenvolver o raciocínio lógico-matemático”, explicou Herbert. Entre o 3º e o 9º ano, a meta destaca a proficiência em Língua Portuguesa e Matemática, para que o aluno possa avançar academicamente em outras áreas do currículo. A participação em olimpíadas é estimulada e os alunos têm horário para desenvolver projeto de vida, além de disciplinas como Protagonismo Juvenil, Introdução à Pesquisa e Formação Humana, trabalhando as competências socioemocionais.

Hoje, Sobral tem 61 escolas, das quais 42 são especializadas em um determinado segmento educacional. Ele destaca que quanto mais especifica é a modalidade da escola, melhor é o resultado. “O diretor se especializa, os professores se tornam pesquisadores estudiosos nos fenômenos naquele período escolar, naquela faixa etária. São 34 mil crianças envolvidas nessa política pública”, relatou Herbert.

Além das escolas, a Prefeitura mantém um Centro de Línguas, que oferece cursos de Inglês, Espanhol, Ciências e Informática e atende alunos da rede municipal. Herbert ressalta que ainda há a Biblioteca Municipal, que tem mais de 5 mil pessoas cadastradas e empresta em torno de 500 livros por mês. “E a Brinquedoteca, que tem atividades de artes e de leitura, em projetos como Amigos da Leitura, Ceará Cresce Brincando, PSE, A escola vai ao cinema, Peteca, Jogo ELOS e #TamoJunto.

Os resultados

Resultados em educação são baseados em indicadores. Mesmo que estes tenham algum viés na sua construção, não deixam de ter um significado. E os indicadores mostram avanços inegáveis em Sobral. De acordo com dados da própria Secretaria para o Inep/MEC, a distorção idade-série nos anos iniciais do ensino fundamental caiu de 32% em 2000 para 1,6% em 2018. Nos anos finais, passou de 74% para 3,8% no mesmo período. O abandono ficou próximo de zero.

No Índice de Oportunidades Educacionais Brasileiras (IOEB), Sobral ficou em primeiro lugar em 2014 e 2017. Este é um índice único para cada local (município ou estado), que engloba da educação infantil ao ensino médio, de todas as redes existentes no local, inclusive a rede privada. Envolve todos os moradores locais em idade escolar e não apenas os que estão efetivamente na escola.

No primeiro ranking referente aos anos iniciais do ensino fundamental do Índice de Desenvolvimento do Ensino Básico (IDEB), criado em 2007 pelo (Inep/MEC), o município de Sobral ficou em 1.366º lugar no país. Em 2015 chegou ao primeiro lugar, classificação repetida em 2017. No ranking dos anos finais, em 2013, Sobral encontrava-se em nono lugar, sendo que em 2017 chegou à primeira classificação.

Próximos passos

Com base nos grandes avanços apontados pelos indicadores citados, a Secretaria Municipal de Educação de Sobral elaborou documentos curriculares de Língua Portuguesa e Matemática, que começaram a ser implementados. A publicação apresenta os princípios norteadores da nova política curricular, que envolve alcançar excelência acadêmica; garantir a equidade; promover o pleno desenvolvimento da pessoa; formar cidadãos críticos, éticos e bem-sucedidos profissionalmente.

Está em elaboração um novo currículo de Ciências, aliado à implantação de laboratórios de fabricação adaptados ao ambiente escolar (FabLearn Labs) na rede pública municipal de ensino de Sobral. Um novo currículo de Ciências está sendo elaborado por um grupo de trabalho formado por professores da Rede Municipal de Ensino de Sobral, com consultoria de especialistas da Universidade de Columbia em parceria da Fundação Lemann e a Universidade Federal do Ceará.

Para desenvolver habilidades cognitivas nos anos iniciais, foram implementadas no currículo competências socioemocionais – como autogestão, engajamento com os outros, amabilidade, resiliência emocional e abertura ao novo. “A ideia é contribuir para a redução do índice de violência nas periferias. Cada escola terá um psicólogo concursado para ajudar nisso”, ressaltou Herbert.

O Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Programme for International Student Assessment – Pisa) é uma iniciativa de avaliação comparada, aplicada de forma amostral a estudantes matriculados a partir do 7º ano do ensino fundamental na faixa etária dos 15 anos, idade em que se pressupõe o término da escolaridade básica obrigatória na maioria dos países. É coordenado pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) com o apoio de uma coordenação nacional em cada país participante. No Brasil, a coordenação do Pisa é de responsabilidade do Inep.

O Brasil tem figurado entre os quatro países com pior desempenho. Em 2017, foi organizado um Seminário Pisa for Schools em Sobral, em função de convite da OCDE, que identificou um diferencial no país – fazem isso em todos os países e convidaram os alunos a fazerem a prova internacional. O resultado colocou os estudantes de Sobral acima do nível do Brasil. Os alunos de Sobral são bem mais pobres dos outros concorrentes, mas conseguiram alcançar nível de proficiência maior do que a média do Brasil e acima de alguns países da América Latina e Europa.

Com informações da Ascom ABC
A Prefeitura de Sobral, por meio da Secretaria da Educação, realizou a doação de agendas escolares para estudantes das escolas públicas estaduais do município. As entregas foram realizadas nos dias 11 e 17 de maio, nas escolas Professor Luís Felipe e Monsenhor José Aloísio Pinto, respectivamente.

Participaram das entregas de agendas, estudantes e diretores escolares da rede estadual, além do coordenador da 6ª Crede, Daniel Costa, e do secretário da Educação de Sobral, Herbert Lima. Durante o evento, estudantes do Monsenhor José Aloísio Pinto assistiram a uma palestra sobre o Centenário do Eclipse de Sobral.

 


Visando contribuir para a qualidade da educação e compartilhar a experiência exitosa de Sobral com outras cidades brasileiras, o secretário da Educação, Herbert Lima, participou do Fórum de Gestores da Bett Educar 2019, na quarta-feira (15/05), em São Paulo.

Na ocasião, o gestor participou de uma oficina no estande da Editora Opet, onde ministrou a palestra "Sobral: O segredo do sucesso na Educação", na qual educadores e gestores puderam conhecer a política educacional de Sobral, implementada ao longo dos últimos 22 anos, que fizeram o Município ter hoje a melhor Rede Pública Municipal de Educação do Brasil, segundo avaliação do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2017.

O Fórum de Gestores da Bett Educar 2019 ocorreu entre os dias 14 e 17 de maio e abordou questões de caráter estratégico na educação brasileira, incluindo aspectos políticos, econômico-financeiros, marco regulatório e outras questões legais, bem como a transformação digital das instituições, dos seus modelos de formação e da adaptação do ensino e aprendizagem ao mundo de hoje e do futuro.