A Secretaria da Educação de Sobral oferece, diariamente, 50.457 refeições para os estudantes da rede pública municipal de ensino. Nas escolas de tempo integral os estudantes fazem três refeições, sendo dois lanches, às 9h e às 15h, e almoço ao meio dia. O cardápio do almoço tem galinha caipira com legumes, carne bovina picada acebolada, creme de frango, baião de dois com farofa de charque e banana, frango em cubos refogado com cebola, pernil suíno acebolado, arroz com cenoura, macarrão com sardinha, feijão, farofa de cuscuz e salada.

Os cardápios são elaborados por nutricionistas para atender às necessidades nutricionais dos estudantes. As profissionais realizam visitas às escolas nas quais orientam e supervisionam as atividades de higienização de ambientes, equipamentos e utensílios usados no preparo dos alimentos, orientam as manipuladoras de alimentos, estoquistas e diretores, quanto à logística e boas práticas no serviço de manipulação de alimentos e verificam a aceitação dos estudantes às preparações ofertadas.

 

 
CAFÉ DA MANHÃ

Diariamente é oferecido o café da manhã para 2.706 estudantes de 16 unidades escolares da sede e distritos de Sobral. O cardápio conta com vitaminas de mamão e de banana com rosquinhas de leite, salada de frutas, leite com achocolatado e biscoito salgado, sucos de manga e de goiaba com biscoito salgado e frutas da estação.


Para a mãe do estudante Pedro Sales da Escola Yedda Frota, Samires Sales, o desjejum “é muito importante para as crianças porque muitas não têm o que comer em casa e quando chegam na escola e veem a merenda já ficam motivadas. O meu filho não comia pela manhã e hoje já come a fruta. Tem um ditado que diz que ‘saco vazio não para em pé’ e comendo quando chegam na escola eles já ficam com a mente mais aberta para aprender”.

A ação iniciou no ano de 2001, quando o prefeito Ivo Gomes era secretário da educação de Sobral, contemplando as escolas com maior número de estudantes em situação de vulnerabilidade social. O município destina cerca de 30% dos recursos destinados para aquisição da alimentação escolar com a compra de gêneros alimentícios da agricultura familiar, visando contribuir com o desenvolvimento dos agricultores locais.